Dinossauros eram lagartos gigantes?

Um erro bastante comum é associarmos os atuais répteis ( tartarugas, crocodilos, lagartos, etc.) como sendo descendentes diretos dos dinossauros ou que os dinossauros eram répteis ´tradicionais´. Na verdade, os dinossauros faziam parte do grupo dos répteis, mas estavam em uma linha evolutiva distinta daquela que deu origem aos répteis que hoje convivem conosco.  Estudos recentes mostram até que os dinossauros provavelmente não possuíam sangue frio, como muitos supunham antigamente. Pelo contrário, eles poderiam ter tido um metabolismo bem acelerado, com um corpo relativamente quente, quase próximo das aves.

Um verdadeiro descendente direto dos dinossauros: a galinha!

Os filmes e documentários desses seres, especialmente o Jurassic Park, é que nos deixaram com essa impressão errada. Nós não sabemos ao certo como era pele deles, por exemplo. A grande maioria dos estudos mais modernos apostam todas as fichas que diversos deles possuíam tantas penas quanto as aves, estas as quais, sim, seriam parentes diretos deles ( isso já é, praticamente, uma verdade). Além disso, diversas características fisiológicas das aves encontram uma correspondência com os dinossauros. É válido também mencionar que os crocodilos são os únicos répteis atuais que possuíam uma linhagem evolutiva muito próxima da dos dinossauros/aves. Eles viviam com os dinossauros há bastante tempo, e foram um dos animais que escaparam do grande evento de extinção em massa, com seus ancestrais surgindo ainda antes dos dinossauros.

E olha duas coisas bacanas:

1. Os crocodilos são mais relacionados às aves na árvore evolucionária do que aos lagartos! Sim, o pardal no seu telhado é mais crocodilo do que um Dragão-de-Komodo…:)

2. Hoje em dia, muitos cientistas preferem incluir os pássaros, os quais compreendem mais de 10 mil espécies, como um sub-grupo dos répteis, já que vários deles partilham de características bastante parecidas com alguns deles, como o já mencionado crocodilo, e parecem ser todos descendentes diretos dos dinossauros.  A classe Reptilia ( dos répteis) já é oficialmente expandida por vários pesquisadores para incluir as aves.

3. Os famosos Pterossauros, chamados de ´dinossauros voadores´, não eram dinossauros, e, sim, répteis voadores pertencentes a outro grupo de animais! Aliás, outros répteis pré-históricos, especialmente os marinhos, são tidos hoje no meio popular como dinossauros, mas também pertenciam a outros grupos, onde podemos citar o Ictiossauro, Plesiossauro e o Mosassauro.

Sinto dizer, mas os nossos adorados Pterossauros não eram dinossauros…:(

4. Depois de um intenso trabalho em um dos fósseis de dinossauro mais bem conservados já encontrados, os pesquisadores puderam dar o visual próximo de um legítimo elo direto entre dinossauros e aves (figura abaixo). Segundo os cientistas é até difícil dizer com certeza se ele era um dinossauro. A espécie, batizada de ´Dragão de Zhenyuan´, em homenagem ao seu descobridor original, é um parente distante dos velociraptores ( os carniceiros clássicos da franquia Jurassic Park). De acordo com as evidências, parece que as asas não tinham um propósito inicial de voo, e, sim, de proteção aos ovos do ninho. Alguns especulam também que as asas serviriam para amortecer pulos entre as copas das árvores. O trabalho foi publicado ano passado na Nature (Ref.10).

Arte feita pelos responsáveis do estudo mostrando como seria o Dragão de Zhenyuan
Marcas fósseis (b) indicando uma possível dança dos dinossauros

5. Um artigo científico publicado no início deste ano (Ref.11) que detalha fortes evidências de que os dinossauros participavam de rituais de acasalamento e criação de ninhos muito parecidos com as aves, fortalecendo ainda mais a já bem aceita ideia de que esse dois grupos de animais estão diretamente relacionados e intimamente ligados na escala evolutiva. É, praticamente, um fato dizer, com toda a certeza, que as aves evoluíram dos tetrópodas ( dinossauros bípedes, como os velociraptores).

A principal evidência é a descrição de marcas encontradas em algumas partes do Colorado, EUA, que são muito provavelmente arranhões desferidos no solo pela ´dança´ dos dinossauros em volta dos ninhos e durante o acasalamento. Seria como se estivessem ciscando, deixando arranhões que ultrapassam os 2 metros de largura em alguns casos encontrados! A imagem abaixo mostra algumas das marcas ( no artigo existem outros padrões mais complexos de ´arranhões´) e uma ilustração de como os tetrópodas se comportavam em um acasalamento.

É, pintem a cena do temível velociraptor cheio de penas e ciscando feito um louco…:D

Artigo relacionado: Dinossauros de sangue morno?

REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS

  1. http://www.ucmp.berkeley.edu/diapsids/avians.html 
  2. http://www.nhm.org/site/research-collections/dinosaur-institute/dinosaurs/birds-late-evolution-dinosaurs
  3. http://www.d.umn.edu/~gniemi/Lecture%202%20-%20Evolution.pdf
  4. https://www.nsf.gov/news/news_summ.jsp?cntn_id=109982
  5. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25621146
  6. https://www.environment.gov.au/system/files/resources/e4777ccd-977e-48aa-b91a-a206350c94a1/files/crocodile.pdf 
  7. https://www.ehp.qld.gov.au/wildlife/livingwith/crocodiles/
  8. Pterosaur
  9. https://epub.ub.uni-muenchen.de/12007/1/zitteliana_2008_b28_05.pdf 
  10. http://www.nature.com/articles/srep11775
  11.  http://www.nature.com/articles/srep18952
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s